Coluna

Sobre pedras que rolam

    O bluseiro americano Muddy Waters e o samba-cancionista brasileiro Lupicínio Rodrigues gravaram com não mais de um ano de diferença músicas com a mesma motivação: a traição amorosa

    1950 foi um ano emblemático por várias razões. Uma delas, pelo menos para mim, é que eu nasci nesse ano. Não é nenhum mérito meu ter nascido, eu sei, mas mesmo assim guardo até hoje certo carinho por esse conjunto de números: 1, 9, 5, 0, nessa ordem. Descobri recentemente outro fato ocorrido em 1950 que dá um lustro todo especial a esse ano: foi quando o cantor e compositor de blues americano Muddy Waters (1913-1983) gravou "Rolling Stone," uma reinterpretação de um velho blues do Delta do Mississipi, região onde ele nasceu, chamado "Catfish Blues". A letra, das mais safadas (já explico o por quê), diz a certa altura o seguinte: "Well, my mother told my father / Just before, hmmm, I was born / 'I got a boy child's comin' / Gonna be, he gonna be a rollin' stone'". Ou seja: "Bem, minha mãe disse pro meu pai, / antes de eu, hmmm, nascer: / 'Tenho um garoto a caminho / Ele vai ser, ele vai ser uma pedra que rola’”.

    Reinaldo Moraes estreou na literatura em 1981 com o romance Tanto Faz (ed. Brasiliense) Em 1985 publicou o romance Abacaxi (ed. L&PM). Depois de 17 anos sem publicar nada, voltou em 2003 com o romance de aventuras Órbita dos caracóis (Companhia das Letras). Seguiram-se: Estrangeiros em casa (narrativa de viagem pela cidade de São Paulo, National Geographic Abril, 2004, com fotos de Roberto Linsker); Umidade (contos , Companhia das Letras, 2005), Barata! (novela infantil , Companhia das Letras, 2007) , Pornopopéia (romance , Objetiva, 2009) e O Cheirinho do amor (crônicas, Alfaguara, 2014). É também tradutor e roteirista de cinema e TV.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Conteúdo exclusivo para assinantes

    Gosta do nosso jornalismo?

    Somos um jornal independente, por assinatura, e sem publicidade, financiado por vocês, nossos leitores. Jornalismo de qualidade no qual você pode confiar.

    • → O essencial para estar bem informado todos os dias
    • → Notícias de forma clara, equilibrada e organizada
    • → Newsletters exclusivas
    • → Acesso a nossos gráficos e especiais

    Esteja conectado com o melhor da informação.
    Torne-se um assinante. Junte-se ao Nexo!