Coluna

Na cratera

    Temas

    Vale a pena vencer os 35 kms que separam o centro de São Paulo de Vargem Grande pra conhecer a famosa ‘Cratera de Colônia’

    Uns dizem que foi há 5,2 milhões de anos. Outros juram de pé junto que foi bem antes: há 25 ou ainda há 36,4 milhões de anos. Em todo caso, o fato, sucedido entre o Pleistoceno e o Oligoceno, se não mesmo no Mioceno, e comprovado por estudos geomorfológicos preliminares, é que, no sul do que é hoje o município de São Paulo, no distrito de Parelheiros, caiu um bagulhão do céu que abriu no terreno uma cratera de quase 4 quilômetros de diâmetro e 400 metros de profundidade, hoje preenchida por colunas de sedimentos e turfa. O impacto do meteorito, de estimados 200 metros de diâmetro, liberou uma energia equivalente a de muitas bombas de Hiroshima — uma dezena, três dezenas ou ou 5 mil bombas atômicas, segundo as várias estimativas disponíveis. A cratera está lá em Parelheiros, visibilíssima a olho nu, circundada por um anel de até 125 metros acima da sua planície central.

    Reinaldo Moraes estreou na literatura em 1981 com o romance Tanto Faz (ed. Brasiliense) Em 1985 publicou o romance Abacaxi (ed. L&PM). Depois de 17 anos sem publicar nada, voltou em 2003 com o romance de aventuras Órbita dos caracóis (Companhia das Letras). Seguiram-se: Estrangeiros em casa (narrativa de viagem pela cidade de São Paulo, National Geographic Abril, 2004, com fotos de Roberto Linsker); Umidade (contos , Companhia das Letras, 2005), Barata! (novela infantil , Companhia das Letras, 2007) , Pornopopéia (romance , Objetiva, 2009) e O Cheirinho do amor (crônicas, Alfaguara, 2014). É também tradutor e roteirista de cinema e TV.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Conteúdo exclusivo para assinantes

    Gosta do nosso jornalismo?

    Somos um jornal independente, por assinatura, e sem publicidade, financiado por vocês, nossos leitores. Jornalismo de qualidade no qual você pode confiar.

    • → O essencial para estar bem informado todos os dias
    • → Notícias de forma clara, equilibrada e organizada
    • → Newsletters exclusivas
    • → Acesso a nossos gráficos e especiais

    Esteja conectado com o melhor da informação.
    Torne-se um assinante. Junte-se ao Nexo!