Coluna

Antropo­gastro­nomia

    A verdade é que, se você reparar bem, volta e meia se vê uma cena de canibalismo até no horário nobre da TV

    Conforme aprendemos na escola, é de autoria de Hans Staden, um jovem aventureiro alemão, um dos primeiros relatos sobre a nova terra descoberta no hemisfério sul, no século 16, "a 28 graus de latitude," segundo ele. Essa terra, habitada por um povo que vivia em estreito contato com uma natureza exuberante e selvática, donde serem chamados de "selvagens", ganhou um nome emprestado de uma commodity valiosa na época para os europeus, o pau-brasil, do qual se extraía uma resina vermelha que servia de base para tintas e corantes dessa cor, como estamos carecas de saber. Voltei ao Staden por esses dias por conta de um trabalho que envolve a (re)leitura de seu relato clássico, saborosíssimo, por sinal.

    Reinaldo Moraes estreou na literatura em 1981 com o romance Tanto Faz (ed. Brasiliense) Em 1985 publicou o romance Abacaxi (ed. L&PM). Depois de 17 anos sem publicar nada, voltou em 2003 com o romance de aventuras Órbita dos caracóis (Companhia das Letras). Seguiram-se: Estrangeiros em casa (narrativa de viagem pela cidade de São Paulo, National Geographic Abril, 2004, com fotos de Roberto Linsker); Umidade (contos , Companhia das Letras, 2005), Barata! (novela infantil , Companhia das Letras, 2007) , Pornopopéia (romance , Objetiva, 2009) e O Cheirinho do amor (crônicas, Alfaguara, 2014). É também tradutor e roteirista de cinema e TV.

    Os artigos publicados pelos colunistas são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam as ideias ou opiniões do Nexo.

    Todos os conteúdos publicados no Nexo têm assinatura de seus autores. Para saber mais sobre eles e o processo de edição dos conteúdos do jornal, consulte as páginas Nossa equipe e Padrões editoriais. Percebeu um erro no conteúdo? Entre em contato. O Nexo faz parte do Trust Project.

    Conteúdo exclusivo para assinantes

    Gosta do nosso jornalismo?

    Somos um jornal independente, por assinatura, e sem publicidade, financiado por vocês, nossos leitores. Jornalismo de qualidade no qual você pode confiar.

    • → O essencial para estar bem informado todos os dias
    • → Notícias de forma clara, equilibrada e organizada
    • → Newsletters exclusivas
    • → Acesso a nossos gráficos e especiais

    Esteja conectado com o melhor da informação.
    Torne-se um assinante. Junte-se ao Nexo!